O QUE TODO GERENTE DE LOJA DEVERIA FAZER


Todo mundo sabe da importância de um gerente de loja. O gerente permite que a empresa acelere seu crescimento sem depender do “olho do dono”. Desta forma, a empresa poderá expandir, abrir filiais e o dono ter mais tempo para questões estratégicas. Além disso, o gerente consegue estar mais perto do cliente, da equipe e da comunidade. Ele é a cara e a voz da loja para o mundo.

Diz um ditado, que a equipe sempre será a cara do líder, o que é verdade. Um gerente motivado, engajado e energizado terá como resultado uma equipe que gosta de desafios e que está sempre com sorriso no rosto. Um gerente burocrático, que gosta de rotina e sem flexibilidade, poderá acorrentar a equipe de tal forma que todos percam a motivação para as vendas. Mas o que de fato precisa ter um gerente de loja para ter sucesso e bons resultados?

Usando a metáfora das 7 grandes partes do ser humano, vou responder a esta pergunta de uma forma bem simples e didática. Imagine estas 7 grandes partes do ser humano: cabeça, coração, olhos, ouvidos, boca, mãos e pernas. Como o gerente deve usar cada uma?

Cabeça: o cérebro é responsável pelo nosso raciocínio lógico. O gerente deve usar esta parte para analisar relatórios, criar e analisar indicadores de vendas, avaliar o desempenho da equipe e criar estratégias comerciais para a loja. É com a cabeça também que ele deve lidar consigo mesmo. Usar a razão para tomar decisões ajudará muito a ser cada vez mais assertivo.

Coração: Se para lidar consigo mesmo o gerente de loja precisa usar a cabeça, para lidar com as outras pessoas ele precisa utilizar o coração. A equipe, os chefes, fornecedores, clientes e comunidade, todos os públicos estratégicos para o negócio são seres humanos. E para lidarmos com seres humanos, precisamos aprender a lidar com as emoções. Gerar empatia, colocar-se no lugar do outro. Sentir, perceber o que acontece com as pessoas, de tal forma que o líder perceba quando uma pessoa está desmotivada e conseguindo assim, evitar uma perda de resultado ou até mesmo um pedido de demissão.

Olhos: Está na visão o poder que o gerente de loja tem para detectar falhas que devem ser corrigidas. Detalhes na arrumação, exposição de produtos, aparência e postura da equipe, fachada e mais do que isto, é preciso ter uma visão sistêmica, conseguir enxergar as consequências das ações tomadas no presente, ter uma visão ampla do todo e não uma viseira míope que o impeça enxergar à frente e aos lados.

Ouvidos: todo mundo sabe o motivo de termos dois ouvidos e uma só boca. Porém, nem todos os líderes conseguem exercer a escuta ativa. Ouça o que a equipe tem para te dizer. Quando alguém lhe perguntar algo, não dê a solução, pensem juntos. Faça perguntas para estimular as pessoas a pensarem. Ajude-as a desenvolverem, a serem cada vez mais autônomas. Escute além de questões profissionais. Se Interesse pelo ser humano que existe ali, pelas histórias e desafios de cada um. Você sabe quais são as expectativas da sua equipe em relação a você? Comece por aí.

Boca: dizem que o quarto poder da humanidade é a comunicação. O poder de, através do discurso, mover as pessoas. Não de forma demagoga e sim autêntica. Um discurso isolado sem ações coerentes não vale nada. Saber conduzir reuniões positivas, falar o necessário e de forma assertiva. As palavras motivam, mas também destroem. Use a comunicação para dar feedbacks e reconhecer as pessoas.

Mãos: o gerente de loja precisa cada vez menos se ocupar de tarefas rotineiras, ou seja, aquelas que a equipe é capaz de fazer. Desta forma ele terá mais tempo para acompanhar as pessoas. Mas de fato, sempre que necessário, ele precisa estar à frente, por vezes executando uma tarefa, ajudando a fazer uma exposição, concluindo uma venda, prospectando um cliente. Seja o que for necessário ser feito, faça!

Pernas: cuidado para não se sentar em uma sala isolada atrás de uma mesa. Lugar do gerente de loja é no salão de vendas. Ali é que ele conseguirá com maestria utilizar cabeça, coração, ouvidos, boca, pernas e mãos. É ao lado das pessoas que o gerente constrói seu resultado. É andando, sem preguiça, energizado e motivado. Ande, ande e ande pela loja. Não cruze os braços na porta da loja, não fique atrás do caixa, não se esconda no estoque. O gerente deve estar próximo quando é procurado pelo cliente. A equipe deve sentir sua presença e gostar dela.

Como a sua equipe se sente com a sua presença?

O que você pode começar a fazer hoje para melhorar seus resultados?

 

Esta dica foi enviada por:

Sobre

O formato editorial do Varejo Ativo é desenvolvido para auxiliar profissionais a se inspirarem e descomplicarem o dia-a-dia em seus negócios.

E-mail: contato@varejoativo.com.br
Varejo Ativo · 2016-2017 © Todos os direitos reservados.
desenvolvido por SITEFOX